Brasília enfrenta racionamento de água pela primeira vez na história.

Brasília enfrenta racionamento de água pela primeira vez na história.

Sem título

A partir desta segunda-feira (27) o racionamento de água em Brasília ficou mais rigoroso.

Não chove o necessário e os dois reservatórios do Distrito Federal estão com menos da metade da capacidade.

A represa foi construída a quase 50 anos. Era para atender as necessidades de, no máximo, 600 mil pessoas. Atualmente abastece mais que o dobro. Os três rios que abastecem a represa de Santa Maria e o pouco volume de chuva não dão conta da demanda. Hoje, o nível de água da represa está a três metros e meio abaixo do que seria o nível normal.

Com tanta seca e piscinas em diversos locais e bairros que gastam até três vezes mais água do que o considerado razoável, exageros serão punidos com o racionamento. Ministérios e palácios não serão inclusos no racionamento por questão de segurança.

Especialistas alertam que a situação é crítica e essa medida não é novidade para as cidades ao redor de Brasília que já vinham enfrentando o racionamento.

O Hidrógrafo da UNB, Henrique Leite Chaves, diz não saber se choverá adequadamente este resto do verão e nem no próximo.

O lago Paranoá é uma alternativa emergencial e a companhia de abastecimento se apressa em implantar o sistema de captação.

Fonte: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/02/pela-primeira-vez-na-historia-brasilia-enfrenta-racionamento-de-agua.html